Publicado em Poesia, Resenha

Opinando| O Assinalado – A trágica vida de Cruz e Sousa | Ivana Versiani | Coletivo Editorial – Selo Dubolsinho

Olá! Pessoas!

Lua e o Asssinalado

 

 

Tudo bem com vocês?! Espero que estejam preparados!

 

 

 

A indicação literária de hoje, é  de um livro lindo (lindo mesmo!) que veio em parceria com a Coletivo Editorial!

Vamos conferir? Venham comigo!

Continuar lendo “Opinando| O Assinalado – A trágica vida de Cruz e Sousa | Ivana Versiani | Coletivo Editorial – Selo Dubolsinho”

Publicado em Divulgação, Entrevista, Mural, Poesia

DiNa|| L.F. SANTOS – INTIMIDADES INTENSAS –

Intimidades Intensas

Intensidades – Qual o limite da Loucura?

O livro Intimidades Intensas traz poesias sensuais que tocam o corpo e alma com seus versos, fazendo o leitor sentir a infinitude do amor que não cabe nos padrões que a sociedade impõe.  

adorno

foto-perfil

Nasceu no dia 28 de abril do ano 1984 na cidade de Cruzeiro-SP.

Autor do romance “O Amor vale a Pena” Editora Allprint.

Autor dos livros de poesia “A poesia tem seu nome” e “A poesia tem seu nome – Para não parar de perfumar” Editora Garcia Edizioni.

Membro correspondente da Academia Lorenense de Letras e Artes – Allarte . Membro da Sociedade Brasileira dos Poetas Aldravianistas.

Formado em Filosofia (Licenciatura) pelo Centro Universitário Claretiano na cidade de São José dos Campos – SP.

adorno

1.Do que trata o seu Livro? Como foi escrevê-lo e qual o o público que se destina sua obra?

O livro Intimidades Intensas traz poesias sensuais que tocam o corpo e alma com seus versos, fazendo o leitor sentir a infinitude do amor que não cabe nos padrões que a sociedade impõe. Foi prazeroso escrevê-lo, pois, a cada poesia sentia plenamente o toque de cada palavra. O livro é destinado ao público adulto.

2.Fale de seus projetos, se é seu primeiro livro, se tem outros ou se pretende escrever outros…

Meu projeto e divulgar para o maior número possível. Tenho 7 livros publicados, sendo 3 romances e 4 de poesias.

3.O que você acha da profissão de escritor num país com poucos leitores e onde a leitura é pouco valorizada?

É de suma importância para o desenvolvimento da cultura e da própria manutenção do idioma. Temos que tornar o livro acessível às crianças, fazer os adolescentes se encontrarem com as histórias, e fazer com que os adultos possam ver a importância da leitura e dos livros na sociedade.

4.Como conheceu o Blog Caderno da Lua?

Através do facebook.

 

5.Por que seu livro deve ser lido? Alguma mensagem especial para seus leitores?

Deve ser lido primeiramente por se tratar de um livro. Depois, por trazer nas páginas a preocupação com os detalhes, com aquilo que o leitor vai sentir ao lê-lo e principalmente por se tratar de levar àquele que lê a ler as páginas da própria vida.

 

adorno

INCENTIVE O AUTOR SIGA SUAS REDES SOCIAIS !

Imagem3

unnamed

 

amazon-com-logo

 


QGprata1

 

 

Publicado em Divulgação, Poesia

DiNa || L.F SANTOS- A POESIA TEM SEU NOME

Olá, Tudo bem! 😀

Hoje vim apresentar um escritor querido que conheci virtualmente através das redes sociais: L.F. Santos!!

Um poeta que sabe usar as palavras para encantar, dono de um carisma contagiante e escritor atencioso com seus leitores 🙂

Vamos conhecer mais desse universo poético ?

Continuar lendo “DiNa || L.F SANTOS- A POESIA TEM SEU NOME”

Publicado em Ação Social, Divulgação, Mural, Poesia, Posts, Textos

[DIVULGAÇÃO] MÃES DA SÉ COM CARINHO II – COLETÂNEA

Olá, leitores do Caderno da Lua !!

13260165_1007844555918267_2742463729053828298_n

Essa postagem é para contar um pouco como foi minha experiência no lançamento mais diferente que já participei 🙂 ; o Livro Mães da Sé  Com Carinho II, é uma coletânea de poesias escritas por  poetas brasileiros, de maneira filantrópica, em parceria com o Portal do Poeta Brasileiro e com a Editora Iluminatta.

A seguir algumas fotos e minhas impressões do evento!



Caladas…

Olhar triste…

Coração pesaroso…

Alma esperançosa!

Continuar lendo “[DIVULGAÇÃO] MÃES DA SÉ COM CARINHO II – COLETÂNEA”

Publicado em Espaço do Leitor, Mural, Poesia, Posts

[ESPAÇO DO LEITOR] POEMA DA MADRUGADA – CIÇA SANTOS

Olá, leitores !!

Para esta madrugada de domingo, apresento a vocês a Poesia da Madrugada, escrita e gentilmente ofertada à você que lê esta postagem 🙂 , por Ciça Santos , uma leitora linda e talentosa escritora da poesia da alma 🙂  Seja bem-vinda, Ciça ♥

 

Foto do site http://www.mayaralmeida.com.br

Poema da Madrugada 

Sempre acordo antes do sino
Eu acordo e ele bate
Às vezes hora e meia
Às vezes hora inteira
Mas bate…
Como pensar em você.: ..
Às vezes penso e adormeço…
Às vezes adormeço e penso…
Ou será que sonho que penso…
Ou penso que sonho…
Já não sei o que é sonho e o que é real…
Só sei que você está aqui…
Em mim…
Sempre aqui…
Dentro de mim….


Para ler mais da Ciça acesse : Coisas de Ceci

Abraço da Lua 🙂

Publicado em Mural, Páginas da Lua, Poesia, Sem categoria, Textos

[PÁGINAS DA LUA] O TREM DA UMA E NOVE DA PAULISTA- ANDRADE JORGE

BOM DIA, LEITORES!!

E essa tão enraizada paixão da Lua (Eu! rsrs)  por trens tem fundamento histórico-familiar. O avô, Benedicto Jorge, “seu DIDI” foi ferroviário e muitos dias de férias foram passados em sua casa “da ferrovia”. Dias lindos, dias maravilhosos da infância que ficaram guardados no baú da memória: pão amanhecido (“na chapa”, como a família se referia!), brincadeira de criança no quintal, fogãozinho de tijolos, panela de latinha, o papagaio da vizinha a chamar o nome da neta sempre que a avó a chamava para as refeições, desenhos assitidos na poltrona da sala, manhãs acordadas com o canto do galo, o avô voltando da jornada ferroviária sempre com um doce em mãos, o apito do trem e o som (MARAVILHOSO!) do “tetec-tetec-tetec”*.

(“tetec-tetec-tetec” é como eu me refiro ao som produzido pelos rodeiros nas emendas / juntas de dilatação dos trilhos)

E esse texto foi para agradecer a Deus por me permitir ser chamada de FERROVIÁRIA, aos meus amigos que sempre me servem de inspiração na ferrovia : Fabiano Ardito (amigo e maquinista da MRS ), Leandro Rezende (meu amor, gravador oficial dos sons que amo!, controlador de pátio na VL! ), Marcelo Jacomini ( amigo e maquinista na CPTM, apaixonado pela ferrovia), Márcio Chagas (amigo e maquinista na MRS), Roosevelt Louro (amigo e maquinista na CPTM),  Vanderlei Antonio Zago (“Zagolino”, amigo, membro da ABPF e nosso “poço de cultura ferroviária”) e ao meu pai Andrade Jorge, por sintetizar um amor em palavras poéticas, as quais compartilho abaixo:

12605521_957917927623423_1543431596872312015_o.jpg
Fonte: Página do Facebook de Vanderlei Antonio  Zago com a legenda:”Trabalhando com Trindade, no trem de passageiros. Foto em Jundiaí-Pta. (Foto: autor Chico Trem)”

 

O TREM DA UMA E NOVE DA PAULISTA
TIN… TIN… TIN … LUZ VERMELHA NA ABOLIÇÃO,
CARRO, CHARRETE, LAMBRETA, GENTE, NADA SE MOVE,
NA PASSAGEM DE NÍVEL, ANTE A CANCELA: PARE, ATENÇÃO!
PORQUE VEM AÍ O TREM DA UMA E NOVE.
O MENINO NÃO SE IMPACIENTA, POIS
O TREM VEM LOGO, NÃO DEMORA,
SABE QUE NÃO É ANTES, NEM DEPOIS,
O UMA E NOVE CHEGA NA HORA.
TARRAN TARRAN, TARRAN TARRAN, SÃO OS RANGIDOS
DAS BITOLAS SOB AS RODAS DA COMPOSIÇÃO,
ECOS DE TEMPOS IDOS,
ACORDES DE UMA FERROVIÁRIA CANÇÃO.
LÁ VEM A MÁQUINA AZUL DA PAULISTA!
PIIII … SEU APITO, SEU SINAL,
PARA O MENINO O CANTO DA ARTISTA,
ERA O UMA E NOVE SEMPRE PONTUAL.
E COMO SE FOSSE UM DIÁRIO DESFILAR,
SEM QUE NADA MUDE OU RENOVE,
À MESMA HORA, MESMO TRECHO, A ESPERAR
O TREM DA UMA E NOVE.
O MENINO EXTASIADO
OS VAGÕES CONTA, UM A UM,
NA SUA ARITMÉTICA SEMPRE AFIADO
NÃO ESQUECE DE CONTAR NENHUM.
O TREM VAI DESLIZANDO,
UM, DOIS … DEZ, DOZE … DEZENOVE,
O MENINO IA CONTABILIZANDO,
O TOTAL DE VAGÕES DO UMA E NOVE.
A CADA VAGÃO O INFANTE VIBRAVA,
— “HOJE TINHA MAIS UM ENGATADO!”
E COM AUTORIDADE DECLARAVA:
— ” ERA O CARRO LEITO PARA O MAIS ABASTADO”.
E PASSA O VAGÃO RESTAURANTE,
COM ARES DE CARRO FINO,
MESA COM FLORES E GENTE ELEGANTE,
NADA É DESAPERCEBIDO AO OLHAR DO MENINO.
NOS VAGÕES DA SEGUNDA CLASSE, PESSOAS MODESTAS,
COM BANCO DURO, MAL AJEITADO,
E TUDO SE VIA PELAS JANELAS E ARESTAS,
MALAS, PACOTES, SACOLAS, GENTE, TUDO LOTADO …
OUTRO CARRO LOGO VEM,
COM PASSAGEIROS BEM ARRUMADOS,
É O PRIMEIRA CLASSE QUE CONTÉM
CORTINAS, ENCOSTO COM CAPAS E BANCOS ESTOFADOS.
A COMPOSIÇÃO ESTÁ NO SEU FINAL,
QUANDO ALGUÉM AO MENINO ACENA,
ESTE DE IMEDIATO RESPONDE AO SINAL,
E CONSIGO DIZ “AINDA HEI DE FAZER ESTA CENA!”
………………………………………………… (E O TEMPO PASSOU)
— UMA PASSAGEM, POR FAVOR,
A RESPOSTA ME COMOVE:
— NESTE HORÁRIO, NÃO SENHOR!
JÁ NÃO EXISTE MAIS O TREM DA UMA E NOVE.

Andrade Jorge

(Uma homenagem a meu pai Benedicto Jorge e a todos os ferroviários da Cia. Paulista de Estrada de Ferro.)

*Foto da capa By Leandro Rezende


Abraço da Lua 🙂

Publicado em Mural, Parceiros, Páginas da Lua, Poesia, Reflexão, Sem categoria

[PÁGINAS DA LUA] POESIA OLHAR – ANDRADE JORGE

A poesia encontra a alma apaixonada ou triste e baila com ela uma música alegre ou melancolica, depende da disposição da alma, mas a poesia sempre está disposta a interagir!!

BOA SEMANA !

Olhar Apaixonado

OLHAR

Mistérios guardados no olhar
Que invade o infinito d’alma
Levando meu ser a sonhar
Com teu amparo e tua calma

Este olhar profundo
Busca e rebusca
Os cantos do mundo
O brilho do seu olhar
Minha visão ofusca.

Em multidão de alegria
Como num samba afinado
Sou eu e você noite e dia
Neste olhar apaixonado.

 

Dueto: Sandra Ribeiro (São Paulo) e Andrade Jorge (Diadema-SP)
14/12/15

Para ler mais poesias do autor, acesse:  ANDRADE JORGE POESIAS .

Abraço da Lua 🙂

Publicado em Espaço do Leitor, Mural, Poesia, Textos

[ESPÇO DO LEITOR] ORAÇÃO PARA TER FÉ – DULPHE BARBOSA

12105926_10206859362421472_1008466639575898754_n

Oração Para Ter Fé
Já vivi de fé e de amor.
E hoje assisto à luta desses dois.
O amor me feriu muito mais que a fé.
E a Fé, quando não dá certo, pode ser falta de empenho meu. Simplesmente.
Mas o amor… Ah! O amor é show!
Ele não é cego, nem mudo e muito menos surdo.
Tente enxergar a beleza, as cores e o mundo sem estar infectado pelo amor!
Tente não escutar aquelas vozes gritantes que ficam “liga” manda mensagem…
Tente dormir sem ouvir as batidas do seu coração naquelas noites sonhadoras, tente fingir que seu estômago não te diz nada quando, ao dobrar a esquina, vocês se trombam…
Tente cerrar seus ouvidos pra qualquer comentário com o nome que ronda seus sonhos e pensamentos.

Continuar lendo “[ESPÇO DO LEITOR] ORAÇÃO PARA TER FÉ – DULPHE BARBOSA”