Publicado em Mural, Páginas da Lua

Está na hora de mudar!

Recentemente publiquei um texto falando de mudanças , o quanto são difíceis e necessárias.

Este post não é uma reclamação ou um mural de lamentações, calma! rsrs

Vim trazer boas novas de transformações!

Revi alguns conceitos, analisei algumas dicas, ampliei alguns conselhos e adotei outros, deixei velhas roupagens e decidi que O blog Caderno da Lua pode oferecer mais àqueles que passam sempre por aqui para ler o que escrevo, mesmo sem comentar e mesmo anonimamente.

Portanto, por agora digo que teremos muito mais cultura e muito mais novidades ❤

Deixem aqui nos comentários que assuntos ou temas vocês gostariam de ler aqui ❤ Ficarei muitíssimo grata!


*imagem Pixabay

Anúncios
Publicado em Mural, Páginas da Lua, Reflexão

RE-FLEXÃO|| Saiba conversar…

Eu li essa matéria no blog da revista Vida Simples e quão maravilhosa experiência foi investir alguns minutos do meu tempo para degustar da sapiência empírica!

LEIA!! 

separador_pluma

Nem sempre as palavras trocadas são doces ou afáveis. O terreno que precisamos cruzar pode ser duro, frio e difícil e totalmente fora da nossa zona de conforto. | <i>Crédito: Getty Images

Escuta, atenção e curiosidade são os principais ingredientes de uma boa conversa, que melhora a vida, as relações e abre nossos olhos para o mundo

Viviane Zandonadi

“No último outono, por causa de um trabalho, instalei em meu telefone o aplicativo de mensagens instantâneas WhatsApp. Antes de descobrir as configurações que tinham mais a ver comigo – adotar o status invisível, bloquear notificações sonoras –, caí na vertiginosa profusão de recados, fotos e vídeos vindos não sei de onde. Parecia imperativo estar sempre disponível à conversa. “Calma. É para facilitar a vida…”, disseram. Devagar e divagando, eu ainda me perguntava se aquela relação com o suposto facilitador de comunicação duraria até o inverno. Acho que não é para mim. Parei o carro em um sinal fechado e desejei que Paulinho da Viola surgisse para cantar uma das conversas mais lindas da música brasileira: Olá, como vai?/ Eu vou indo e você, tudo bem?/Tudo bem, eu vou indo, correndo pegar meu lugar no futuro, e você?/ Tudo bem, eu vou indo em busca de um sono tranquilo, quem sabe?/Quanto tempo…/Pois é, quanto tempo… Mas não. O que aconteceu foi que o WhatsApp fez tremer o celular. Aceitei. O mapa do GPS desapareceu e em seu lugar veio uma lista de kkks e hihihis. Nenhum “oi, tudo bem?” ou “pode falar?”. Ninguém bateu palma no meu portão ou, se bateu, a mensagem foi soterrada pelas outras. O sinal abriu e jamais soube onde começaram aqueles gracejos abreviados. Eles falavam comigo, mas não diziam nada. E, ainda pensando em Paulinho da Viola, segui com a melodia: Tanta coisa que eu tinha a dizer, mas eu sumi na poeira das ruas/Eu também tenho algo a dizer, mas me foge a lembrança…  “

(…) leia na íntegra acessando o link a seguir

>>  Vida Simples – Saiba Conversar <<

 

“Quando eu era menino, o que mais gostava nos livros era nossa imaginação de criança completar o que eles nos contavam, nas entrelinhas”, disse o cineasta alemão Wim Wenders, no documentário Janela da Alma. “Quando comecei a ver filmes, eu também queria ler nas entrelinhas e naquele tempo isso era possível, você podia ler entre as imagens. Em um filme de John Ford, por exemplo, havia espaço entre as tomadas. Atualmente, na maioria dos filmes, não há mais espaço para a gente inserir os sonhos.” Espaço para inserir os sonhos. Desejo que suas conversas tenham essa abertura. Sim, pois falam, escrevem e calam as pessoas. Conversam conosco, cada qual a seu modo, os livros, os filmes, as canções. Em todas as narrativas, porém, é maravilhoso transitar nas entrelinhas. Sabemos bater papo? E sonhar nas entrelinhas?  “

separador_pluma

Publicado em Diferentes, Parceria, Páginas da Lua

DIVULGA NACIONAL || 7 || IGOR MONTEIRO

BOMMM DIAAA!!

 

O DiNa de hoje traz um amigo muito querido, IGOR MONTEIRO, ou como chamo, GUINHO!  O Guinho foi uma das primeiras pessoas com a qual me afeiçoei no mundo virtual literário ❤ e de lá pra cá temos fortalecido nossa amizade com muito carinho e muitas rixas HAHAHA!!!

Mas, vamos ao que interessa ?!

Bora lá!

Continuar lendo “DIVULGA NACIONAL || 7 || IGOR MONTEIRO”

Publicado em Mural, Páginas da Lua, Posts, Reflexão

[REFLEXÃO] ARMA DE SEDUÇÃO

Bom dia !!

Alguém compartilhou no Facebook, e eu me apaixonei por essa frase!!

Vamos refletir sobre ela ?

Deixem suas opiniões nos comentários 🙂

 

19956f19-3cf8-4e37-afac-1c55fda5bb3c

 

 


Abraço da Lua 🙂 

Bom domingo 🙂 

Publicado em Divulgação, Mural, Parceiros, Páginas da Lua, Posts

[DIVULGAÇÃO][SEMANA AGAD] AS GRANDES AVENTURAS DE DANIELLA #4

GENTE!!!!

Bom dia , espero que estejam gostando das novidades da Luene para nós, eu estou amando e não vejo a hora do meu exemplar chegar 🙂

banner Instagram e demais redes sociais

Quer saber em que tipo de aventuras a Dani Fagundes se mete em

As Grandes Aventuras de Daniella?!

Confira a degustação disponível no Wattpad ou Issuu, totalmente GRATUITO!!!

ISSO MESMOOOOO!!! GRÁTIS!!!

⇓ ⇓

Wattpad: https://goo.gl/2jmBBR

Issuu: https://goo.gl/urvK4s

 

quote3

Adquira seu exemplar no formato brochura ou hardcover (capa dura)

com 19% de desconto: ARWEN STORE

 

E DIA 21 de MAIO HAVERÁ O LANÇAMENTO DO LIVRO !!!

Segue o link do evento :  https://www.facebook.com/events/1723343094552715/


Abraço da Lua 🙂

 

Publicado em Divulgação, Mural, Páginas da Lua, Posts, Reflexão, Textos

[PÁGINAS DA LUA] LEIA PARA UMA CRIANÇA, ISSO MUDA O MUNDO!

Eu cresci num lar de pais leitores.

Não os leitores frenéticos da modernidade ululante.

Leitores.

Liam e lêm pelo prazer da leitura; para passar o tempo; para adquirir conhecimento; para descansar a alma ou acalmar o espírito.

Lêm!

Meus pais nunca me obrigaram a ler (aliás, julgo ser ultrajante, um adulto obrigar uma criança a ler !!). Desde  a tenra idade me apeteciam as letras, as formas, a escrita.

Lembro-me como se fora ontem , enquanto aprendia a lição do alfabeto. Letra E de ELEFANTE! Cheguei à casa  e com um pouco de esforço  desenhou-se em meus lábios o sorriso de satisfação ao descobrir que já lia a letra seguinte : F de Faca! Foi uma alegria imensa !!!

Meus pais sempre com paciência para ouvir minhas histórias e, por vezes me contar outras. E quando nas viagens longas ou curtas que fazíamos, paciência em ouvir-me soletrar as placas e até mesmo ler algumas durante todo o trajeto.

Para felicidade deles (ou não rsrs) , desde os 10 meses falava formando frases curtas com clareza. E já andava também 🙂

Pode ser uma característica de minha personalidade. Pode.

Existem crianças que ainda não encontraram a motivação certa para ler. De nada vale uma lista de regras que determinem “leitura” como algo imposto. Não!

Não obrigue uma criança a ler!! Não faça a leitura paracer um fardo!

Leia para ela, leia com ela. Conte histórias. Incentive-a a buscar livros que a encantem.

Aprendi neste final de semana com um professor cordelista, João Gomes de Sá, que é preciso sabedoria para ensinar um aluno que literatura é multiforme e que ler ‘diferente’ é algo maravilhoso!

Continuar lendo “[PÁGINAS DA LUA] LEIA PARA UMA CRIANÇA, ISSO MUDA O MUNDO!”

Publicado em Divulgação, Mural, Parceria, Páginas da Lua, Posts, Reflexão, Textos

[REFLEXÃO] JULIANA DAGLIO – UMA CANÇÃO PARA LIBÉLULA

OLÁAA LEITORES ,  BOM DIA !!!

 

Poucas horas antes do lançamento oficial de Uma Canção para Libéllula 1 e 2 , Juliana Daglio, postou o texto abaixo, o qual compratilho com vocês na íntegra, por julgar ser um texto lindo em que a escritora se “entrega” de corpo e alma aos leitores !

Espero que estas palavras toquem seus corações e almas , assim como eu também fui tocada.

Vamos ao texto ? rsrsrs


 

Uma pequena declaração antes do lançamento. Polêmica.

Bom… Uma Canção para a Libélula será relançado amanhã, depois de quase dois anos da primeira edição, e a segunda parte vai finalmente ser lançada. Há dois anos, eu ainda tinha medo disso tudo.

Medo, sim.
De contar a vocês um segredo.
A Vanessa dos Santos, sou eu.

Nela, eu realizei meu sonho de tocar piano (ela tem o talento que eu não tenho), de morar de Londres, de criar algo que desse significado à vida de alguém. Também nela eu depositei alguns desafetos (minha mãe não parece a Valéria, só pra constar), expressei momentos de tristeza, e enterrei fantasmas do meu passado que sempre cavam a sepultura de volta.

Eu tive depressão.

Antes, eu tinha medo de contar; tanto que a psicossomática agia em mim, me trazendo alergias nervosas que eram o puro pavor de vocês descobrirem que um dia eu caí nas garras da vilã cinzenta.

Eu caí, fui assombrada por ela, vi a sombra da morte no vale, e agarrei as mãos da sobrevivência.

E por isso eu quis escrever a Vanessa, e através dela mostrar o que é ser Libélula.
Entrar no casulo da depressão, e vencer. De larva, criar asas na base do sofrimento, asas de diamante, e voar.
Eu quis mostrar através da minha criação, que eu sei que existem pessoas como eu por aí, que sentiram a dor, a solidão, e a constante melancolia dessa doença tão mal compreendida.

E amanhã, a Libélula que vai voar não sou eu, são todos os antigos, os novos e os futuros leitores, que vão abrir as janelas de suas vidas para que essa história entre por ela. Eu sei que ela pode fazer a diferença.

Eu acredito na Libélula.

Então, você que vai estar lá, seja de corpo ou de coração, saiba que não é só a vitória de um livro lançado, mas sim, a de uma história a ser contada.

Love You, Dragonflies.”


Espero vocês lá na Martins Fontes !!

Abraço da Lua 🙂
Observação :Fonte: https://www.facebook.com/juliana.regia.9?fref=nf  . Acesso em  09 de abril de 2016 às 01h40.

Publicado em Espaço do Leitor, Mural, Páginas da Lua, Poesia, Reflexão, Sem categoria, Textos

[PÁGINAS DA LUA] AMPLEXO – POESIA DA ALMA

Poesia da Alma

Para refletir 🙂 Boa noite e  um bom domingo


Abraço da Lua 🙂

Publicado em Mural, Páginas da Lua, Posts, Reflexão, Sem categoria, Textos

[PÁGINAS DA LUA] DIA INTERNACIONAL DA MULHER 2016

Bom dia , leitores!

Esse texto eu retirei de uma postagem na rede social de um querido amigo , Fábio Ribeiro, ao qual carinhosamente chamo de Prô!

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, essa postagem reflete um pouco a minha opinião. Digo-o por sabermos que existem mulheres as quais o texto não cita e que incansávelmente existem, porque lutam muito para isso, combatendo doenças, preconceitos, violências e tantos revezes que fogem, muitas vezes de nossa realidade urbana.

 

♥ PARABÉNS À TODAS NÓS! ♥

 

dia_1.jpg

MULHERES

Certo dia parei para observar as mulheres e só pude concluir uma coisa: elas não são humanas. São espiãs. Espiãs de Deus, disfarçadas entre nós.

Pare para refletir sobre o sexto-sentido.
Alguém duvida de que ele exista?

E como explicar que ela saiba exatamente qual mulher, entre as presentes, em uma reunião, seja aquela que dá em cima de você?

E quando ela antecipa que alguém tem algo contra você, que alguém está ficando doente ou que você quer terminar o relacionamento?

E quando ela diz que vai fazer frio e manda você levar um casaco? Rio de Janeiro, 40 graus, você vai pegar um avião pra São Paulo. Só meia-hora de vôo. Ela fala pra você levar um casaco, porque “vai fazer frio”. Você não leva. O que acontece?
O avião fica preso no tráfego, em terra, por quase duas horas, depois que você já entrou, antes de decolar. O ar condicionado chega a pingar gelo de tanto frio que faz lá dentro!
“Leve um sapato extra na mala, querido. Vai que você pisa numa poça…”
Se você não levar o “sapato extra”, meu amigo, leve dinheiro extra para comprar outro. Pois o seu estará, sem dúvida, molhado…

O sexto-sentido não faz sentido!

É a comunicação direta com Deus!
Assim é muito fácil…
As mulheres são mães!

E preparam, literalmente, gente dentro de si.
Será que Deus confiaria tamanha responsabilidade a um reles mortal?

E não satisfeitas em ensinar a vida elas insistem em ensinar a vivê-la, de forma íntegra, oferecendo amor incondicional e disponibilidade integral.
Fala-se em “praga de mãe”, “amor de mãe”, “coração de mãe”…

Tudo isso é meio mágico…
Talvez Ele tenha instalado o dispositivo “coração de mãe” nos “anjos da guarda” de Seus filhos (que, aliás, foram criados à Sua imagem e semelhança).

As mulheres choram. Ou vazam? Ou extravasam?

Homens também choram, mas é um choro diferente. As lágrimas das mulheres têm um não sei quê que não quer chorar, um não sei quê de fragilidade, um não sei quê de amor, um não sei quê de tempero divino, que tem um efeito devastador sobre os homens…

É choro feminino. É choro de mulher…

Já viram como as mulheres conversam com os olhos?

Elas conseguem pedir uma à outra para mudar de assunto com apenas um olhar.
Elas fazem um comentário sarcástico com outro olhar.
E apontam uma terceira pessoa com outro olhar.
Quantos tipos de olhar existem?

Elas conhecem todos…

Parece que freqüentam escolas diferentes das que freqüentam os homens!
E é com um desses milhões de olhares que elas enfeitiçam os homens.

EN-FEI-TI-ÇAM !

E tem mais! No tocante às profissões, por que se concentram nas áreas de Humanas?
Para estudar os homens, é claro!
Embora algumas disfarcem e estudem Exatas…

Nem mesmo Freud se arriscou a adentrar nessa seara. Ele, que estudou, como poucos, o comportamento humano, disse que a mulher era “um continente obscuro”.
Quer evidência maior do que essa?
Qualquer um que ama se aproxima de Deus.
E com as mulheres também é assim.

O amor as leva para perto dEle, já que Ele é o próprio amor. Por isso dizem “estar nas nuvens”, quando apaixonadas.
É sabido que as mulheres confundem sexo e amor.
E isso seria uma falha, se não obrigasse os homens a uma atitude mais sensível e respeitosa com a própria vida.
Pena que eles nunca verão as mulheres-anjos que têm ao lado.
Com todo esse amor de mãe, esposa e amiga, elas ainda são mulheres a maior parte do tempo.
Mas elas são anjos depois do sexo-amor.
É nessa hora que elas se sentem o próprio amor encarnado e voltam a ser anjos.
E levitam.
Algumas até voam.
Mas os homens não sabem disso.
E nem poderiam.
Porque são tomados por um encantamento que os faz dormir nessa hora.

Atribui-se a Luiz Fernando Veríssimo


Beijos da Lua 🙂

Publicado em Mural, Páginas da Lua, Poesia, Sem categoria, Textos

[PÁGINAS DA LUA] O TREM DA UMA E NOVE DA PAULISTA- ANDRADE JORGE

BOM DIA, LEITORES!!

E essa tão enraizada paixão da Lua (Eu! rsrs)  por trens tem fundamento histórico-familiar. O avô, Benedicto Jorge, “seu DIDI” foi ferroviário e muitos dias de férias foram passados em sua casa “da ferrovia”. Dias lindos, dias maravilhosos da infância que ficaram guardados no baú da memória: pão amanhecido (“na chapa”, como a família se referia!), brincadeira de criança no quintal, fogãozinho de tijolos, panela de latinha, o papagaio da vizinha a chamar o nome da neta sempre que a avó a chamava para as refeições, desenhos assitidos na poltrona da sala, manhãs acordadas com o canto do galo, o avô voltando da jornada ferroviária sempre com um doce em mãos, o apito do trem e o som (MARAVILHOSO!) do “tetec-tetec-tetec”*.

(“tetec-tetec-tetec” é como eu me refiro ao som produzido pelos rodeiros nas emendas / juntas de dilatação dos trilhos)

E esse texto foi para agradecer a Deus por me permitir ser chamada de FERROVIÁRIA, aos meus amigos que sempre me servem de inspiração na ferrovia : Fabiano Ardito (amigo e maquinista da MRS ), Leandro Rezende (meu amor, gravador oficial dos sons que amo!, controlador de pátio na VL! ), Marcelo Jacomini ( amigo e maquinista na CPTM, apaixonado pela ferrovia), Márcio Chagas (amigo e maquinista na MRS), Roosevelt Louro (amigo e maquinista na CPTM),  Vanderlei Antonio Zago (“Zagolino”, amigo, membro da ABPF e nosso “poço de cultura ferroviária”) e ao meu pai Andrade Jorge, por sintetizar um amor em palavras poéticas, as quais compartilho abaixo:

12605521_957917927623423_1543431596872312015_o.jpg
Fonte: Página do Facebook de Vanderlei Antonio  Zago com a legenda:”Trabalhando com Trindade, no trem de passageiros. Foto em Jundiaí-Pta. (Foto: autor Chico Trem)”

 

O TREM DA UMA E NOVE DA PAULISTA
TIN… TIN… TIN … LUZ VERMELHA NA ABOLIÇÃO,
CARRO, CHARRETE, LAMBRETA, GENTE, NADA SE MOVE,
NA PASSAGEM DE NÍVEL, ANTE A CANCELA: PARE, ATENÇÃO!
PORQUE VEM AÍ O TREM DA UMA E NOVE.
O MENINO NÃO SE IMPACIENTA, POIS
O TREM VEM LOGO, NÃO DEMORA,
SABE QUE NÃO É ANTES, NEM DEPOIS,
O UMA E NOVE CHEGA NA HORA.
TARRAN TARRAN, TARRAN TARRAN, SÃO OS RANGIDOS
DAS BITOLAS SOB AS RODAS DA COMPOSIÇÃO,
ECOS DE TEMPOS IDOS,
ACORDES DE UMA FERROVIÁRIA CANÇÃO.
LÁ VEM A MÁQUINA AZUL DA PAULISTA!
PIIII … SEU APITO, SEU SINAL,
PARA O MENINO O CANTO DA ARTISTA,
ERA O UMA E NOVE SEMPRE PONTUAL.
E COMO SE FOSSE UM DIÁRIO DESFILAR,
SEM QUE NADA MUDE OU RENOVE,
À MESMA HORA, MESMO TRECHO, A ESPERAR
O TREM DA UMA E NOVE.
O MENINO EXTASIADO
OS VAGÕES CONTA, UM A UM,
NA SUA ARITMÉTICA SEMPRE AFIADO
NÃO ESQUECE DE CONTAR NENHUM.
O TREM VAI DESLIZANDO,
UM, DOIS … DEZ, DOZE … DEZENOVE,
O MENINO IA CONTABILIZANDO,
O TOTAL DE VAGÕES DO UMA E NOVE.
A CADA VAGÃO O INFANTE VIBRAVA,
— “HOJE TINHA MAIS UM ENGATADO!”
E COM AUTORIDADE DECLARAVA:
— ” ERA O CARRO LEITO PARA O MAIS ABASTADO”.
E PASSA O VAGÃO RESTAURANTE,
COM ARES DE CARRO FINO,
MESA COM FLORES E GENTE ELEGANTE,
NADA É DESAPERCEBIDO AO OLHAR DO MENINO.
NOS VAGÕES DA SEGUNDA CLASSE, PESSOAS MODESTAS,
COM BANCO DURO, MAL AJEITADO,
E TUDO SE VIA PELAS JANELAS E ARESTAS,
MALAS, PACOTES, SACOLAS, GENTE, TUDO LOTADO …
OUTRO CARRO LOGO VEM,
COM PASSAGEIROS BEM ARRUMADOS,
É O PRIMEIRA CLASSE QUE CONTÉM
CORTINAS, ENCOSTO COM CAPAS E BANCOS ESTOFADOS.
A COMPOSIÇÃO ESTÁ NO SEU FINAL,
QUANDO ALGUÉM AO MENINO ACENA,
ESTE DE IMEDIATO RESPONDE AO SINAL,
E CONSIGO DIZ “AINDA HEI DE FAZER ESTA CENA!”
………………………………………………… (E O TEMPO PASSOU)
— UMA PASSAGEM, POR FAVOR,
A RESPOSTA ME COMOVE:
— NESTE HORÁRIO, NÃO SENHOR!
JÁ NÃO EXISTE MAIS O TREM DA UMA E NOVE.

Andrade Jorge

(Uma homenagem a meu pai Benedicto Jorge e a todos os ferroviários da Cia. Paulista de Estrada de Ferro.)

*Foto da capa By Leandro Rezende


Abraço da Lua 🙂