Publicado em Divulgação

O que é interseccionalidade? Feminismos Plurais # 5

A autora atravessa o Atlântico, propondo uma encruzilhada discursiva para a interseccionalidade. Apresenta sete críticas ao conceito, dialogando com Angela Davis, Ochy Curiel, Gilza Marques, Jasbir Puar, Sueli Carneiro, Patrícia Hill Collins e Houria Bouteldja. Filiando-se ao método diásporico, ela busca explicar como esta “sensibilidade analítica”, cunhada pela estadunidense Kimberlé Crenshaw, no âmbito das leis antidiscriminação e pensada pelas feministas negras, está sofrendo maus usos pelas branquitudes acadêmicas, especialmente do Norte Global.
Temas como homonacionalismo, matripotência iorubá, racismo religioso, LGBTlfobia e colonialismo moderno são enunciados centrais deste volume.

Comunicação / Didáticos / Técnico / Ensaios / Filosofia / Literatura Brasileira / Não-ficção / Ano: 2018 / Páginas: 140 / Idioma: português / Editora: Letramento


 

“Ao meu ver, a Coleção Feminismos Plurais é uma cantiga de fundamento epistemológico para instrumentalidade teórica de fácil acesso, bem como letramentos antirracistas às pesquisas de gênero, mulheres, feminismos e formulação de políticas públicas. A partir deste projeto movido pelas epistemes das intelectuais negras, pontos de vistas inaudíveis até a publicação agora podem ser ressarcidos do apagamento teórico e metodológico.

Quando recebi o convite da filósofa Djamila Ribeiro para escrever sobre interseccionalidade, eu senti orgulho, dosado certa ansiedade, primeiro porque estava lecionando esta disciplina na Universidade Federal da Bahia, trabalhando as contribuições de feministas negras como Lélia Gonzalez, Luiza Bairros, Sueli Carneiro, Beatriz Nascimento, Vilma Reis, Ana Claudia Pacheco e demais intelectuais que, com originalidade teórica e forte apelo ancestral têm refeito as travessias atlânticas em nome das culturas afogadas, corpos e línguas violentados pela colonialidade; Segundo porque as lutas psíquicas contra as minhas auto sabotagens intelectuais teriam de vir à tona. Djamila Ribeiro me estimulou a enfrentar o racismo em seus efeitos sob a autoestima, além de ser uma intelectual generosa. Lembrei da mestiza Gloria Anzáldua quando convocou a coragem das mulheres terceiro mundistas a escreverem para suas irmãs, sabendo que em algum lugar do mundo outras mulheres de mãos escuras seguram a caneta enfrentando o medo de escrever.

Grosso modo, posso dizer que interseccionalidade é uma ferramenta metodológica disputada na encruzilhada acadêmica. Trata-se de oferenda analítica preparada pelas feministas negras – conceitualmente ela foi cunhada pela jurista estadunidense Kimberlé Crenshaw no âmbito das leis antidiscriminação. Após a popularidade acadêmica o seu paradigma afrocêntrico sofreu esvaziamento político com vistas a promoção das branquitudes acadêmicas, especialmente do Norte Global aptas a descentralização do debate antirracista e profusão de pautas identitárias.

No volume, a interseccionalidade permite-nos enxergar a colisão das estruturas racismo, capitalismo e cisheropatriarcado, a interação simultânea das avenidas identitárias, mais o fato de feminismos brancos fracassarem na tentativa de socorrer as vítimas negras, tendo em vista empregarem o racismo. Igualmente, o movimento negro falhar pelo seu caráter machista, quando apresenta ferramentas metodológicas pensadas para socorrer, exclusivamente, o homem negro.”

Carla Akotirene, mestra em Estudos Interdisciplinares sobre Mulheres, Gênero e Feminismo e autora do livro “O que é interseccionalidade?”, quinto volume da coleção Feminismos Plurais.

Anúncios

Autor:

Poetisa da vida, Leitora por vontade, Ferroviária por destino, Rabiscadora de Cadernos, Apaixonada por Livros, pelos amigos, pela vida e filosóficamente dramática :) - Jundiaí - SP - Brasil ! #APOIOAUTORESNACIONAIS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s