Publicado em escrita, espelho da alma, Poesia, sentimento

DESCULPE!


“Desculpe,

se pergunto mil vezes as mesmas coisas, 

se choro ou faço manha, 

se peço colo e carinho a toda hora. 

Se sou exagerada em minhas demonstrações 

de afeto. 

Se eu dou risada agora e em meia hora estou 

triste. 

Se prefiro paz à guerra. 

Se sou benevolente e  temperante ao invés de 

maldosa e explosiva. 

Se não tenho medo e se tenho ignoro. 

Se não meço esforços pelo que quero.

Se diversão pra mim custa pouco e tem que ser 

toda hora. 

Se amigos valem muito… mesmo que pareçam 

que não. 

Se prefiro estar junto do que separada.

Desculpe ser eu mesma, 

quando o mundo quer que eu seja outra… Deculpe…”




L. Andrade

Anúncios

Autor:

Poetisa da vida, Leitora por vontade, Ferroviária por destino, Rabiscadora de Cadernos, Apaixonada por Livros, pelos amigos, pela vida e filosóficamente dramática :) - Jundiaí - SP - Brasil ! #APOIOAUTORESNACIONAIS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s